“Quando um injusto governa enriquece à custa do povo”

em DESTAQUES/GRANDE REPORTAGEM por

Moçambique vive em momentos de grandes tribulações com impactos preocupantes para a vida da sua população, para compreender estes eventos numa vertente teológica, o Jornal Txopela conversou com o pastor Godfrey Buleque, líder evangélico da seita El-betel Santuário de Emmanuel.

Acompanhe extracto da entrevista nas linhas que se seguem….

Moçambique vive nos últimos tempos em conflitos cíclicos que opõem o Governo e partidos da oposição. Estamos mergulhados numa profunda crise financeira e os males na sociedade parecem aumentar a cada dia que passa, como olha para este cenário…

De facto Moçambique está numa situação crítica e que não favorece a ninguém. O que esta a acontecer é que não há paz em diferentes domínios, esta paz não é a que ouvimos a ser proclamada habitualmente, não é a calada das armas, refiro-me da ausência da palavra de Deus no País. Quando uma Nação não adora a Deus, significa que há falta de Paz. No livro de provérbios 29 versículo 2 a bíblia diz que quando o justo governa o povo enriquece, o povo fica feliz, quando um injusto governa enriquece na custa do povo.   Com isso quero dizer que se Moçambique não reconhecer a existência de Deus a crise vai continuar.

Qual a recomendação especifica que dá população tendo em conta a sua visão teológica e académica

No tempo colonial, o primeiro Presidente de Moçambique Independente, Samora Machel declarou que Deus não existia, como consequência algumas seitas religiosas foram escorraçadas de alguns locais para caricó, porque eles acreditavam no poder de Deus.  Depois deste episódio, o que se registou foi a existência de uma guerra civil que durou 16 anos, foi preciso que religiosos se envolvessem. O que eu entendo desta situação, é que era preciso a intervenção de Deus.

Leia:  Primeira-dama diz que mulher moçambicana deve assumir papel de liderança na luta pela paz

Seguindo o seu raciocínio inicial, porque estariam a ocorrer estes episódios, uma vez, que vezes sem conta o Governo tem estado com diversas seitas religiosas em convívios públicos

O Governo leva pessoas que estão a favor das suas ideias, não aqueles que criticam o Governo, por vezes essas pessoas que criticam são perseguidas, entretanto se esta pessoa que critica e essas criticas vem do alto, devem ser ouvidas por quem governa. Moçambicanos no lugar de acreditar em Deus, orar para Deus, acredita em outras ciências.

Moçambique por não aceitar de uma maneira aberta a Deus acaba sendo governado de uma maneira não boa

Todas as coisas que acontecem com o nosso Governo ou qualquer outro, o senhor permite que estas coisas aconteçam de modo que o povo volte a adorar a Deus. Israelitas quando pecaram contra Deus foram cativos em babilónia durante muitos anos, bem sabemos que os Israelitas é o povo escolhido de Deus mas porque eles pecaram e não quiseram obedecer o senhor permitiu que fossem escravizados. Moçambique também por não aceitar de uma maneira aberta com todo o coração, acaba sendo governado de uma maneira não boa.