MENÇÃO HONROSA 2017: LADINO SUADE

em DESTAQUES/SOCIEDADE por

É a primeira experiencia ao nível da região centro de Moçambique da existência de um Hospital Central com capacidade de tratamento de diversas patologias. É uma unidade sanitária de referência ao nível do País e recomenda-se mercê do empenho de diversos profissionais e especialistas que tem vindo a atender e curar doenças. Atendeu e tratou diversas patologias de pacientes oriundos de cabo Delgado, Nampula, Tete, Sofala, Chimoio e a Zambézia.

O hospital abriu as portas com 400 trabalhadores e hoje soma mais de 700 um número confortável para cobrir a procura de pacientes por cuidados de saúde.

A leveza própria do seu carácter pessoal e a liderança próxima dos assuntos que tocam o hospital tem permitido garantir satisfação e atendimento personalizado aos utentes da maior unidade sanitária erguida pós independência ao nível do País. Ladino Suade desacreditou a visão nublada dos mais cépticos quando conseguiu de forma filantrópica administrar um hospital com escassos recursos financeiros.

Leia:  EM ICIDUA: Edilidade prevê a construção de casas resilientes face aos fenómenos calamitosos