LIBERDADE & INDEPENDÊNCIA

Jornal Txopela: Líder absoluto no digital!

em DESTAQUES/SOCIEDADE por

IMG_0242-300x200 Jornal Txopela: Líder absoluto no digital!O Jornal Txopela Online mudou. Para melhor!

Apresentamos o novo desenho gráfico do site do Jornal Txopela, simples e responsivo.

O seu jornal de eleição liderou em 2017 na região centro, o número de visitas de sites de jornais, com 1 milhão, setecentos e noventa e um mil e quinhentos e noventa e cinco visitas nas plataformas digitais.

O Jornal Txopela mantém um serviço de informação diário através do seu portal na internet nos domínios www.jornaltxopela.com e www.txopela.com desde 2014. Ao longo de 2017 foram produzidos pela equipe editorial desta empresa de comunicação social com sede em Quelimane diversos conteúdos partilhados com os leitores através de newsletter, redes sociais da publicação e outras formas segmentadas. Noticias, vídeos, fotos e infograficas. Os trabalhos mais profundos e actualizações de última foram dos trabalhos mais destacados. Pela audiência o nosso muito obrigado, que continuemos juntos neste 2018.

 As 09 noticias mais lidas no Txopela digital em 2017

1 – Daviz Simango escorraçado pela população do local onde decorrem as cerimónias fúnebres de Amurane

2 – Nº 1 DA FRELIMO NA ZAMBÉZIA: “A oposição pretende trazer o colono de volta”

3 – É bem possível que [eu] seja o próximo, mas não abdicaremos nem um milímetro da nossa luta por um Moçambique democrático — Manuel de Araújo

4 – Governo retira força de segurança do edil de Quelimane: Araújo e família em perigo

5 – ARAÚJO REAGE AOS PRONUNCIAS DE PAULINO LENÇO DA FRELIMO “Tratem da ignorância que estão a padecer”

6 – Nº 1 DA FRELIMO NA ZAMBÉZIA: “A oposição pretende trazer o colono de volta”

7 – Manuel de Araújo eleito vice-presidente do ICLEI África

8 – Armindo Primeiro pede desculpas por ter lesado o Estado em 3 milhões de meticais

Leia:  MOÇAMBOLA 2017: “Não se pode repetir erro do passado”

9 – É bem possível que [eu] seja o próximo, mas não abdicaremos nem um milímetro da nossa luta por um Moçambique democrático — Manuel de Araújo

Deixe uma resposta

Ir para topo