LIBERDADE & INDEPENDÊNCIA

Manuel de Araújo critica a política de ensino no País

em DESTAQUES/EDUCAÇÃO/POLITICA por
Manuel-de-Araujo-academico-mocambicano-241x300 Manuel de Araújo critica a política de ensino no País
Manuel de Araújo, académico moçambicano

Gurué (Txopela) – O académico moçambicano, Manuel de Araújo critica a forma como a política do ensino no Pais esta estruturada. Segundo suas palavras “O modelo que estamos a adoptar é um modelo errado, porque estamos a privilegiar a formação de quadros de nível superior quando ainda não temos quadros do nível médio e do nível básico ” e acrescenta que algumas áreas de ensino em Moçambique não apostam no conhecimento pratico como factor de rápido desenvolvimento sócio-economico.

“Vou dar [exemplo] de uma área que eu conheço sobejamente que é a área do turismo. Moçambique começou a formar pessoas na área de hotelaria e turismo em Inhambane licenciados, o que o país precisa não são licenciados nesta área, precisa de técnicos que sabem arrumar a cama e que sabem fazer um bom prato, se pegarmos este exemplo podemos ir para outras áreas onde nos precisamos de pessoas que saibam fazer ”.

O académico advoga que ultrapassada esta fase acredita o País estará numa posição favorável de crescimento económico e social.

De Araújo entende igualmente que os Institutos e Universidades moçambicanas devem continuar a produzir quadros qualificados para o mercado, dado que a mão-de-obra competente é o motor decisivo de desenvolvimento de uma nação.

Leia:  TAIKON despeja caranguejo podre no rio Chipaka em Quelimane
Ir para topo