Artistas sabotam a Feira Ogumana

em CULTURA/DESTAQUES por

DSC0256-300x201 Artistas sabotam a Feira Ogumana

Luis de Figueiredo

Quelimane (Txopela) — Os artistas que exercem as suas actividades na cidade de Quelimane optaram por sabotar a feira artística Ogumana, realizada todos os finais de cada mês sob auspício da Direcção Provincial da Cultura e Turismo nos paços da Casa Provincial da Cultura da Zambézia.

Em princípios, o evento estava marcado para as nove horas, como tem sido habitual, entretanto só foi possível ver o primeiro expositor por volta das dez horas e meia, enquanto o único técnico afecto ao departamento cultural na Direcção Provincial de Cultura e Turismo tentava criar condições de mobilidade para os restantes expositores. O segundo expositor se fez presente perto do meio-dia alegadamente porque enfrentará problemas de transporte para a sua deslocação do seu ateliê ao local da exposição.

Ouvido pelo Semanário Txopela, Anastácio Zinho, um dos três expositores presentes na feira, afirmou que a fraca participação dos seus colegas àquela feira, deveu-se em parte por questões organizacionais que segundo explicou não estão a ser acauteladas, como a emissão e distribuição dos convites aos artistas com a devida antecedência: “ …nós os artistas que sempre expusemos aqui temos conhecimento que no último final de semana de cada mês temos uma exposição a fazer aqui, mas também precisamos de sempre ter que ser recordados ou receber convites para confirmar que haverá ou não a exposição, porque senão poderemos vir aqui enquanto o lugar está reservado para outras actividades”- palavras de Anastácio Zinho.

A má interpretação dos reais objectivos do evento pelos artistas e as férias escolares, são apontadas pelo nosso entrevistado como sendo outras motivações que ditaram a fraca presença dos expositores. Zinho advoga que os seus colegas vêem que ao participarem na feira estão a beneficiar a Direcção Provincial de Cultura e Turismo em detrimento dos seus interesses económicos como fazedores da arte e remata: “nós pensamos que estamos a fazer um favor a Direcção Provincial de Cultura e Turismo mas não é um favor que estamos a fazer, nós estamos a procurar mostrar o que nós sabemos fazer e temos a Direcção Provincial de Cultura e Turismo que nos dá essa chance, então nós temos que aderir, agora não sei porque que há essa fraqueza”.

A reacção da Direcção Provincial de Cultura e Turismo

Em representação do Director Provincial de Cultura e Turismo, Hélder Falso minimiza o facto e atira a culpa aos fazedores da arte que optaram por não comparecer ao evento. Para Falso, esta feira é uma actividade rotineira e a Direcção Provincial não impede a ninguém de fazer parte dela bastando apenas trazer o seu trabalho para exposição porque o local é público e não limitado. Este é um lugar que foi reservado pela Direcção Provincial de Cultura e Turismo onde todos os artistas poderão expor as suas obras artísticas e trocar experiências com os seus colegas de actividade; portanto as expectativas da Direcção Provincial estão superadas visto que o espaço existe, a feira acontece em todos os meses e muitos artistas já puderam fazer negócios, forjar parcerias e trocar experiencias a partir deste espaço”. Disse Falso, para depois acrescentar: “além dos artistas profissionais, temos tido concursos interescolares, mas neste não foi possível realizar-se porque os estudantes estão de férias”

Leia:  ÚLTIMA HORA: Conselho de ministros fixa 24 de Janeiro como data para a realização de eleições intercalares em Nampula

A feira artística designada por Ogumana, que em português significa juntar, é uma iniciativa da Direcção Provincial de Cultura e Turismo e tem como finalidade divulgar e promover produtos e serviços artísticos existentes na cidade de Quelimane e na província da Zambézia no geral, criando assim um espaço para a interacção entre o artista e o apreciador da arte.