LIBERDADE & INDEPENDÊNCIA

Recuperados computadores roubados da Visão Mundial

em SOCIEDADE por

Quelimane (Txopela) — A PRM recuperou cinco dos treze computadores furtados nos escritórios da Visão Mundial. Este facto, foi possível graças as acções de coordenação e colaboração que a polícia na Zambézia vem levando a cabo junto das comunidades, no sentido de ajudar a esclarecer alguns casos através de denúncias e de facultação de informações. Os computadores ora roubados na Organização Não Governamental Visão Mundial, estavam sendo negociados a um agente económico de origem asiática que ao se aperceber da sua proveniência duvidosa, optou por colaborar com a Polícia até a neutralização do criminoso.

Refira-se que o criminoso em causa é um agente de segurança afecto a empresa G4S e este prestava serviços no posto da Visão Mundial, aproveitando-se assim do facto de estar sozinho durante a calada da noite para subtrair o material informático. A Visão Mundial em comunicado de imprensa enviado a nossa redacção recusa prestar quaisquer detalhes adicionais advogando que “ainda não teve acesso a informações oficiais em conexão com o caso e, como tal, não está em condições de tecer quaisquer comentários sobre o mesmo. A organização continua a efectuar diligências para apurar os factos”.

Entretanto a World Vision – Moçambique lamenta o ocorrido justificando que a organização “rege-se por um mecanismo de recrutamento de pessoal rigoroso e espera que todos os seus trabalhadores pautem pelos mais altos padrões de conduta, tanto a nível profissional como pessoal”.

As operações da World Vision em Moçambique remontam há 34 anos, no auge da guerra, altura em que prestava auxílio de emergência a pessoas deslocadas pela guerra. Presentemente provê apoio alimentar, água potável e saneamento, cuidados de saúde e educação a mais de três milhões de rapazes e raparigas nas províncias de Gaza, Zambézia, Tete e Nampula, mercê dos seus 31 programas de desenvolvimento de área.

Leia:  EDITORIAL: Não podem ficar impunes
0 MT0.00
Ir para topo