POR CORRUPÇÃO E DESVIO DE FUNDOS: 07 Funcionários detidos no Município de Nampula

em DESTAQUES/SOCIEDADE por

Cristóvão Bolacha

Quelimane (Txopela) – Um total de 07 funcionários, afectos ao Balcão de Atendimento Único (BAÚ) da Cidade de Nampula, encontram-se desde 25 de Janeiro a ver o sol aos quadradinhos, indiciados de envolvimento em esquemas de roubo de perto de 4 milhões de meticais.

O Gabinete Provincial de Combate à Corrupção continua a não dar trégua aos funcionários que enveredam pelos crimes de desvio de fundos e corrupção. Portanto, por ordens daquela instituição adstrita à Procuradoria-geral da República, na tarde do dia 25 de Janeiro, depois de investigações, 07 funcionários da edilidade afectos ao BAÚ, foram recolhidos as celas.

O Edil de Nampula, Mahamudo Amurane disse à jornalistas, que seria implacável aos funcionários que se envolvem em actos de corrupção, desvio de fundos entre outras irregularidades e decretou tolerância zero.

Segundo Francisco Baúque, porta-voz do Gabinete de Combate à Corrupção em Nampula, trata-se de uma rede composta por 11 funcionários que defraudaram os cofres da autarquia em mais de três milhões de meticais.

Como o Edil já havia suspendido tais trabalhadores, apenas foram localizados os 07 e os restantes estão ainda em parte incerta. Dos detidos, destaque vai para o antigo Vereador de Finanças, Momade Rachad, que desempenhava as funções a menos de 1 ano.

A fonte disse ainda que, a detenção daqueles funcionários públicos que já não se encontram no quadro do Município de Nampula, resulta de uma denúncia feita pela própria Edilidade nos finais do ano passado, mas, o esquema já vinha acontecendo desde os finais de 2014 onde eram falsificados documentos contabilísticos.

“A nível do Conselho Municipal, no BAÚ, alguns funcionários estavam a desviar avultadas somas de dinheiro socorrendo-se a esquemas de falsificação de cadernetas, avisos de multas, balancetes e por via disto, aproveitavam-se dos valores. Para apurar a veracidade foi levantado um processo a nível do Gabinete, e foram feitas diligências, onde provou-se que perto de 4 milhões foram desviados ”, sublinhou Baúque.

Leia:  Entre mortes e detenesões

Refira-se que a edilidade de Nampula, despediu vários funcionários que poderão responder criminalmente acusados no envolvimento em esquemas de corrupção, falsificação de documentos contabilísticos. #