Ano Lectivo 2017 Zambézia: Razak desafia a população a empenha-se nos estudos

em DESTAQUES/EDUCAÇÃO por

Por: Joana Cuambe –


Quelimane – (Txopela)  – As cerimónias ao nível da Zambezia, tiveram lugar no distrito de Namacurra e decorreu sob lema “Por uma Educação de Qualidade Rumo ao Desenvolvimento”.

A cerimonia contou com a presença de diversas individualidades dentre elas o governador da Província da Zambézia, Deputados da Assembleia da República e outros quadros da máquina governativa.

Na ocasião a Administradora do distrito de Namacurra, Calidia Fernandes enalteceu o facto de ter sido escolhido o distrito de Namacurra para acolher as cerimonias de abertura do ano lectivo 2017.

A dirigente referiu que o distrito de Namacurra funcionou em 2016, com 128 instituições de ensino das quais 124 Escolas Primárias três Secundarias e um centro de formação de professores ADPP de Macuse.

Abdul Razak referiu-se da importante da educação, pois é através dela que sao adquiridos instrumentos para melhor produzir e é no entanto condição primordial para o desenvolvimento do país e da província em particular.

Razak realçou que o capital humano é um dos vectores para o desenvolvimento pois segundo disse, existem países que não têm os recursos que temos mas que são desenvolvidos porque tem um capital humano dotado de ensinamentos técnicos e científicos para poder desenvolver.

O governante instou a população a trabalhar melhor e para isso é muito importante a educação como forma de desenvolver mais rápido com consistência e sustentabilidade.

Na sequência, sublinhou que no ano de 2016 mais 113 salas de aulas foram construídas na província e que este acto continuará e serão beneficiados cerca de 11. 500 alunos do ensino primário.

Por seu turno outro o Director Provincial da Educação e Desenvolvimento Humano Armindo Primeiro, disse que o sector que dirige já dispõe de todas condições para o processo das aulas pois já está ao dispor das escolas o material didático e que os professores já estão colocados nos seus sectores de trabalho#

Leia:  ÚLTIMA HORA: Mataram Mahamudo Amurane