Exames no ensino secundário: Tolerância zero para os fraudulentos!

em DESTAQUES/EDUCAÇÃO por

Escola-Secundaria-geral-25-de-Setembro-em-Quelimane-300x200 Exames no ensino secundário: Tolerância zero para os fraudulentos!Quelimane (Txopela) – Arranca esta quarta-feira, dia trinta (30) de Novembro corrente os exames do ensino secundário geral ao nível nacional.

Na Zambézia serão submetidos ao processo um universo de 86 mil alunos sendo trinta e três mil da 10ª classe, dezassete mil da 12ª e os restantes da 2ª, 5ª, 7ª e Alfabetização e Educação de Adultos sendo que estes últimos quatro já foram submetidos ao processo.

Esta informação foi prestada esta terça-feira (22), por Armindo Primeiro, Director Provincial da Educação e Desenvolvimento Humano da Zambézia em entrevista exclusiva ao JORNAL TXOPELA no seu gabinete de trabalho.

Segundo Armindo Primeiro, os exames do ensino secundário geral terão lugar de 30 de Novembro a 17 de Dezembro, portanto as duas épocas no universo geral de participação ao nível da província Zambézia.

De acordo com a fonte, são cinco (5) disciplinas que farão parte do calendário dos exames das 10ª e 12ª nomeadamente: Língua portuguesa, inglesa e Matemática tidas como sendo as do tronco comum e outras duas opcionais, uma da área de Ciências Naturais nesse caso Química e outra da área de Ciências Sociais, a Geografia ambas escolhidas para o presente ano, tendo em conta que estas duas últimas são escolhidas por opção e podem variar de ano para ano.

No que tange as medidas punitivas e ou correctivas para possíveis fraudulentos tanto para os professores vigilantes a alunos o nosso entrevistado decretou, “haverá tolerância zero aos que forem apanhados nesses termos, haverá uma equipe de supervisores, inspectores até agentes da Polícia da República de Moçambique (PRM) que estarão no terreno para detectar qualquer anomalia imprópria no decurso normal dos exames”, – avançou.

Leia:  MDM distancia-se das acusações imputadas a Manuel Tocova

Na sua explanação o mesmo deu a entender que seria de grande valia, o apoio dos governos locais para poderem apoiar no processo de distribuição dos exames às escolas tendo em conta que é um processo complicado, por causa das vias de acesso. Os mesmos podem ainda disponibilizar alguns meios de transportes como motorizadas, bicicletas para que facilite o processo de distribuição nas zonas recônditas onde as viaturas não podem chegar.

Na sequência aquele dirigente deixou ficar seu apelo, primeiro para a necessidade dos pais e encarregados de educação prestarem maior atenção aos seus educando explicando-os as normas que regem o processo do exame. Tem o calendário que deve ser obedecido, hora de início dos exames e nestas conformidades os e encarregados de educação devem ajudar os seus educandos em tempo e hora marcada e nos dias pré-estabelecidos, para evitar que alguns por esquecimento e outro motivo percam os exames.

Armindo primeiro chamou atenção aos professores e directores das escolas, para que continuem a exercer seu papel da melhor maneira possível e sobretudo que se distancie de práticas que possam sujar o seu bom nome, (dos professores) e do Sector da Educação como um todo, tendo em conta que é um momento muito delicado.

Refira-se que o Sector da Educação e Desenvolvimento Humano e a sociedade em geral esperam um resultado melhor, pois aquando da abertura do ano lectivo, várias reformas foram feitas uma das quais a proibição do uso de telemóveis nos recintos escolares para imprimir maior concentração dos alunos e professores para em ultima instância garantir-se resultados promissores. (Anita Pinto)