“Estamos a viver numa Paz de faz de conta”- Diz Luís Boavida, SG do MDM

em DESTAQUES/POLITICA por

stylecapture_2016-10-05_08-53-18_266Quelimane (Txopela) – O Movimento Democrático de Moçambique (MDM) terceira maior força política no país, condenou veementemente esta terça-feira em Quelimane as acções que atentam contra o bem-estar dos moçambicanos e da democracia no país.

O Movimento Democrático de Moçambique ao nível da província da Zambézia, marchou esta terça-feira pelas aterias da cidade de Quelimane em protesto contra a actual situação político-militar que se vive em Moçambique. O secretário-geral do MDM, Luís Boavida, condenou vivamente os ataques perpetrados contra alvos civis em alguns pontos do pais.

Luís Boavida , falava na manhã desta terça-feira na Praça da Paz em Quelimane no âmbito da comemoração do Dia da Paz em Moçambique. Na ocasião, aquele dirigente lamentou as perseguições contra membros do seu partido, recordando as recentes ameaças de morte que o edil de Quelimane, Manuel de Araújo sofreu muito recentemente.

“Somos também vítimas dessa intolerância política acentuada por parte do governo do dia e que investe recursos públicos para perseguir membros da oposição ” disse para depois acrescentar que “Moçambique vive uma paz de faz de conta, não podemos a dizer que estamos a comemorar paz enquanto não existe paz, pessoas estão a morrer nas estradas moçambicanas, hospitais saqueados”.

As cerimónias alusivas ao Dia da Paz em Quelimane, decorreram num ambiente ordeiro, diferentes forças políticas estiveram engajadas em actividades de repúdio às acções que beliscam a paz e ao bem-estar do povo moçambicano. (Redacção)

 

Leia:  Município de Quelimane apoia Nampula na recolha de resíduos sólidos